“A loucura entre nós” a partir do olhar de Fernanda Otoni

Por Fernanda Otoni*

Fernanda_OtoniUm filme abissal! Sem placas de sinalização. Assenta o espectador à beira do tormento pulsante do ser, sem barra de proteção. Corpos falantes se lançam e se agarram entre cantos impossíveis de dizer, entre gosmas sem sentido, entre flashes do absurdo. Em teu seio, ô liberdade, desafia o nosso peito a própria morte. Luta íntima, incessante. O trabalho de viver, sem previsão, ainda insiste, cria mundos. Estética e dor se entrecruzam, por um fio. Saltar para a vida ou para a morte? De que lado está a liberdade? Um filme que regurgita, sem trégua, a vida loka instalada entre nós. Desassossego vital, pungente e exigente. Somos todos loucos, uns pelos outros, nessa atribulação, tentando achar uma saída. A loucura entre nós é isso – Um salto no abismo! Sem garantias. Emocionante e sem véus. Sim! A vida é bela e não existe final feliz!

*Fernanda Otoni é Psicanalista da Escola Brasileira de Psicanálise e uma das responsáveis pelo programa PAI-PJ em Minas Geras.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s